PUBLICIDADE
Magalhães/500anos

Polémicas são "visão paroquial" de "feito notabilíssimo" -- MNE

11 | 09 | 2019   05.02H

As polémicas em torno da primeira viagem de circum-navegação assentam numa "visão muito paroquial" de "um feito notabilíssimo" que valorizou o conhecimento, os oceanos e o contacto entre povos, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva.

"Para vários, não sei se muitos, se poucos, mas para vários, Magalhães ainda é um motivo para uma discussão, na minha opinião sem nenhum sentido, sobre os méritos relativos de Espanha e Portugal no século XVI", disse Santos Silva numa entrevista à Lusa a propósito das comemorações dos 500 anos da primeira viagem de circum-navegação da Terra.

Em março deste ano, depois de Portugal anunciar a candidatura a património mundial da Rota de Magalhães, o jornal espanhol ABC pediu e publicou um parecer da Real Academia de História espanhola atestando a "hispanidade" da viagem de circum-navegação, parecer que desencadeou uma forte polémica, nomeadamente entre historiadores.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE