PUBLICIDADE
Actualidade

Peça do Teatro Experimental do Porto sobre Cazuza sobe a palco em Matosinhos

11 | 09 | 2019   18.05H

A peça "A Cara da Morte Estava Viva", criada pelo Teatro Experimental do Porto sobre o músico brasileiro Cazuza (1958-1990), estreia-se na sexta-feira, no Teatro Municipal de Matosinhos-Constantino Nery.

Criada e interpretada por João Miguel Mota, a peça assenta "num esquema de concerto", disse à Lusa o seu autor, e anda "na [sua] cabeça há uns 15 anos", com o objetivo de partir de Cazuza para falar de uma "geração perdida" de artistas na luta contra a Sida, nos anos 1980.

"Torna-se um espetáculo pessoal, porque parte de um gosto muito forte pela música do Cazuza, e depois alarga-se a autores também apanhados pela epidemia, e fala das memórias de alguns autores. Eu dou um contributo enquanto João, agora no século XXI, e muitas histórias também vêm do meu imaginário e realidade", descreveu.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE