PUBLICIDADE
Magalhães/500 anos

O acaso que fez de uma viagem a primeira volta ao mundo - historiador

12 | 09 | 2019   05.00H

O acaso quis que a viagem organizada pelo navegador português Fernão de Magalhães às ilhas Molucas, no Pacífico, fosse a primeira a dar a volta ao mundo, cujo quinto centenário se assinala em Portugal e Espanha até 2022.

"Magalhães propunha-se simplesmente demonstrar que as ilhas Molucas [Indonésia] estavam na demarcação de Castela", afirmou o historiador Luís Filipe Thomaz, em entrevista à agência Lusa, a propósito dos 500 anos da primeira viagem de circum-navegação da Terra, realizada por Fernão de Magalhães e pelo navegador espanhol Juan Sebastián Elcano entre 1519 e 1522.

Segundo o autor do livro "O drama de Magalhães e a volta ao mundo sem querer", o rei de Castela (Espanha) Carlos I (também conhecido por Carlos V, imperador do Sacro Império Romano-Germânico) deu ao comandante português "ordens escritas" para "não dar a volta ao mundo, para não se imiscuir no hemisfério português", delimitado em 1494 pelo Tratado de Tordesilhas, que dividiu o mundo (descoberto ou a descobrir) entre Portugal e Espanha.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE