PUBLICIDADE
Moçambique/Dívidas Ocultas

Terceiro banqueiro do Credit Suisse dá-se como culpado

12 | 09 | 2019   12.07H

O antigo diretor no Credit Suisse Global Financing Group Surjan Singh deu-se como culpado de conspirar para "lavar dinheiro" no caso das dívidas ocultas de Moçambique, segundo um documento do tribunal a que a Lusa teve acesso.

De acordo com o documento sobre a 'Causa Criminal para Declaração', Surjan Singh está livre sob fiança e deu-se como culpado na quarta acusação, de conspiração para cometer o crime de lavagem de dinheiro, na sexta-feira da semana passada.

Singh junta-se assim aos seus dois antigos colegas do Credit Suisse que também já se deram como culpados na participação num esquema para defraudar o Estado de Moçambique em cerca de 200 milhões de dólares, cerca de 180 milhões de euros, de um negócio de mais de 2,2 mil milhões de dólares [2 mil milhões de euros] que causou uma crise financeira e económica do país e fez com que o apoio dos doadores fosse suspenso.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE