PUBLICIDADE
Actualidade

Culturgest quer discutir memórias e heranças coloniais num ciclo em Lisboa

15 | 09 | 2019   10.48H

A criação da peça "Os filhos do colonialismo", de André Amálio, deu o mote para o "Ciclo Memórias Coloniais", que a Culturgest acolhe a partir do dia 19, em Lisboa, em parceria com outras entidades, e contemplando várias práticas artísticas.

É uma reflexão sobre colonialismo e herança colonial, um tema que não é estranho na sociedade portuguesa e que a Culturgest que ver discutido, disse Liliana Coutinho, responsável pela programação de conferências e debates desta fundação cultural.

"É um tema que não nos é estranho e que achamos que é importante, porque fala da nossa sociedade, da multiplicidade que a compõe, das várias memórias e histórias que se encontram em território português e que precisam de ser escutadas. É uma riqueza de histórias que vem desse contacto com a história colonial, em relação com outros territórios culturais e sociais", afirmou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE