PUBLICIDADE
EPORTAGEM

Professores protestam contra "salários de fome" e mau estado das escolas

17 | 09 | 2019   04.24H

Milhares de professores protestaram na segunda-feira, em Caracas, contra os "salários de fome", o mau estado das escolas e a fraca alimentação dos estudantes, advertindo que se não houver alterações o setor vai realizar uma greve geral.

"Não temos medo" e "há que estudar", gritavam os professores, alertando também que as autoridades escolares ponderam substituir os docentes por estudantes que terminaram o ensino secundário e que estão a receber formação ideológica.

"Não estou inativa e muito menos quando a educação do meu país se encontra numa emergência como esta. O ministro da Educação [Aristóbulo Isturiz], no ano passado, com uma medida que provoca fome, deixou sem efeito o contrato dos trabalhadores, com um salário que apenas dá para comprar um pão baguete", explicou Elsa Castilla.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE