PUBLICIDADE
Actualidade

Presidente da Câmara de Penamacor acusado de recebimento indevido de vantagem

17 | 09 | 2019   20.13H

O Ministério Público (MP) acusou o presidente e o vice-presidente da Câmara de Penamacor do crime de "recebimento indevido de vantagem" por terem participado numa viagem à Turquia que foi paga por uma empresa.

Na acusação a que a agência Lusa teve acesso, o MP também pede perda de mandato para António Luís Beites e para Manuel Joaquim Robalo, respetivamente, o presidente e vice-presidente da Câmara de Penamacor, distrito de Castelo Branco.

Os factos imputados aos dois autarcas eleitos pelo PS remontam a abril de 2015, altura em que António Luís Beites e Manuel Joaquim Robalo fizeram uma viagem à Turquia, promovida por uma empresa e na qual também participaram outros autarcas e representantes de comunidades intermunicipais.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE