PUBLICIDADE
Actualidade

Sucesso das privatizações em Angola não pode ser avaliado no curto prazo - IFC

21 | 09 | 2019   09.54H

Uma especialista do International Finance Corporation (IFC), instituição do Banco Mundial, defende que o sucesso do programa de privatizações do Governo angolano não depende apenas do encaixe financeiro e não deve ser avaliado só no curto prazo.

Em entrevista à Lusa, Katia Daúde, representante interina do IFC para Angola, que assessora as autoridades angolanas no processo, sublinhou que na lista das 195 empresas a privatizar encontram-se várias entidades que receberam investimentos públicos e foram criadas para responder a necessidades produtivas e infraestruturas de que o país necessitava, mas muitas delas não se encontram a funcionar ou não produziram os resultados esperados.

Por isso, para a responsável do IFC, instituição vocacionada para o setor privado nos países em desenvolvimento, "o mais importante é ver como as empresas a ser privatizadas estarão a funcionar dentro de alguns anos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE