PUBLICIDADE
Actualidade

"Nobel Alternativo" distingue líder e associação da Amazónia e ativista Greta Thunberg

25 | 09 | 2019   09.20H

A jovem ativista sueca Greta Thunberg, o líder indígena brasileiro Davi Kopenawa e a Hutukara Associação Yanomami, de conservação da floresta tropical da Amazónia, foram hoje distinguidos, em Estocolmo, com o "prémio Nobel Alternativo".

A advogada chinesa Guo Jianmei e a defensora dos direitos humanos saraui Aminatou Haidar receberam também o galardão, que assinala este ano o 40.º aniversário.

"Distinguimos quatro visionários práticos cuja liderança deu voz a milhões de pessoas na defesa de direitos inalienáveis e na luta por um futuro sustentável para todos no planeta Terra", afirmou o diretor-executivo da Fundação Right Livelihood [modo de vida correto], ao anunciar os prémios.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Guterres infantilizou a ONU e arranca frontalmente contra EUA que está a afastar-se progressivamente dos diferentes comités e pode desencadear e agudizar conflitos regionais nunca vistos apos a segunda guerra mundial.Sem um poder forte nenhuma mensagem ou mudança é possível.Mais um ataque brutal aos EUA já em campanha eleitoral vai ser quase fatal para Guterres.Quem semeia ventos colhe tufões e tempestades.
    Paulo | 25.09.2019 | 10.58Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE