PUBLICIDADE
Eleições

PS ganha nas sondagens sem maioria absoluta e reduz vantagem sobre PSD

04 | 10 | 2019   12.39H

O PS deverá ganhar as legislativas de domingo sem maioria absoluta e com uma vantagem menor sobre o PSD do que tinha no início da campanha eleitoral, segundo as últimas sondagens publicadas na comunicação social.

A sondagens dão aos socialistas uma vitória que varia entre os 36,5%, na sondagem da Aximage para O Jornal Económico, e os 38,8%, no da Eurosondagem para o Sol e o Porto Canal.

Quanto ao PSD, o melhor 'score' é alcançado na sondagem do Público (30%) e o pior no estudo da Eurosondagem (25,5%).

Destak/Lusa | destak@destak.pt

11 comentários

  • Mas afinal os portugueses são responsáveis ambientalistas e para não poluir ficaram em cas e não se deslocaram ás urnas.A abstenção quando se souberem os resultados does emigrantes assiciados a voto nulos e brancos ultrapassará os 52%.Aqui está o retrato da DEMOCRACIA em 1975 houve 8;5 de abstenção,porque esta vem subindo?A leitura é fácil mas partidos continuam na l´gica da rejeição até term uma surpresa.
    Marcos | 10.10.2019 | 15.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Os cadernos eleitorais da comissão de eleições demonstra que o Paraíso português perdeu 340.000 eleitores continente e ilhas .desapareceram deste território ,pessoas,sede de empresas etc..A empresas.A pirâmide etária é elucidatva e demonstra a pouca atratividade,os MIDIA e POLICOS vivem em permanente contexto eleitoral e as verdades negativas não são noticia no entanto estão a VENCER O PAÌS em direção ao empobrecimento geral e desertificação.
    Pal-POT | 10.10.2019 | 15.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Para preservar o ambiente não há nada como o Patos Corvelho que nos põe num instante na idade da pedra. Esta coisa de Gretas são mais umas tretas.
    Melhor não há | 10.10.2019 | 01.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O eucalipto de boliqueine fugiu outra vez do lar?
    Isto é que é uma vida! | 10.10.2019 | 01.06Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Quanto aos países com governação proto-comunista, não devem ser os casos da China ou do Vietname, para só referir dois dos mais emblemáticos. Obviamente que um mais do que outro, estão no pós-comunismo. Mas não foi por terem governos controlados por partidos comunistas, que os capitalistas (judiaria ocidental) deixou de investir neles. Foi porque os salários eram baixos, baixíssimos. Entretanto subiram, caso da China e a economia deles não pode continuar amarrada ao barato e de pouco valor acrescentado. Daí a Huawei, para só referir uma. Diferenças entre chineses e tugas (uma sub-espécie de pretos do sul da Europa). Enquanto na China os que saíram para estudar nos EUA, voltaram. Preferiram o atroz mundo comunista, com o seu rosário de arbitrariedades e perseguições, ao El Dorado ianque. Esquisito, não é? Na Tugulânida, o secretário-geral do PSD, mandou-os emigrar, que não voltassem, desde que fossem enviando umas remessas de divisas mensalmente, era preferível não andarem por aqui. Que ele não tinha que lhes mandar fazer. A diferença é que os mais capazes, os mais novos, os mais formados, na China regressaram. Aqui foram mandados embora. A China começou a fazer muito, mal e barato. Agora subiu a outro patamar. Em Portugal, as empresas industriais que depois do 25N (allô Eanes!!! o que foi buscar aquele engenheiro madeirense, belos marmanjos têm saído daquela ilha, a Madrid para montar um banco e que depois nos saiu pelo preço que está a sair), regressaram às mãos dos antigos donos, foram logo vendidas, fechadas e os dinheiros investidos em empresas de serviços. Eram os tempos do eucalipto de Boliqueime e daquele bandido do PS que vendeu o ouro do Banco de Portugal. Nao faziam falta, agora o Futuro eram os serviços - todos nós vestidos de saloios ou campinos a entretermos os terroristas-turistas que nos viriam visitar. Íamos ganhar a vida ao ar livre a rir e a dançar. Por isso acordem e deixem de dizer baboseiras. Não há comunistas, nem na CHINA, quanto mais em Portugal. Tomáramos nós que o PCP fosse o PCC.
    Dono dos Burros | 07.10.2019 | 18.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ganhou com maioria relativa ficando paetido charneira que pode governar por acordos pontuais ou coligando-se ,credores e evenyuais investidores estão á espera de ver que tipo de governo existirá,.Minorotário,Coligado ás extremas esquerdas ou esquerdas moderadas.Quem manda na EU são os conservadores principalmente alemâes ,vâo investir em bens num País com governação proto-comunista ou mais conservador.O crescimento e desenvolvimento vai depender do galinheiro partidário que compuser este governo.Há o país interno e a visão que credores,investidores novos empresários e atuais que agirão de acordo com circunstancias.Um governo sacador porá na alhete a sede de empresas que existem no território.Práticamente estagnados há 20 anos ,é para continuar?
    Pardusco | 07.10.2019 | 16.32Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Existem 22 circos eleitorais dos quais só 6 tem dois dígitos.e por fim PORTALEGRE,EUROPA e FORA DA EUROPA tem DOIS DEPUTADOS a eleger cada..Mas BEJA,BRAGANÇA,EVORA e GUARDA SÒ elegem três cada.Assim se justifica as abstenções,quanto maior é o território continental menos deputados há.Qual é o estimulo para votar nestas zonas ?
    Pegy | 04.10.2019 | 15.10Hver comentário denunciado
  • Isto é tudo treta mais de 50% de abstencionistas ou mais para preservar o AMBIENTE e ter outro ambiente evitando deslocaçoes com combustíveis.Outra medida seria deixar de comprar jornais,revistas,papel de embrulho etc e usar as antigas gigas para agradar á ONU e MOVIMENTO GRETA.O PLANETA PRIMEIRO.
    sorrraia | 04.10.2019 | 14.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • PS GANHA NAS SONDAGENS QUE VEM AÍ MAIS UMA BANCA ROTA TROIKA A CAMINHO
    O povo | 04.10.2019 | 14.00Hver comentário denunciado
  • Sondagens que ajudariam á participação seriam as DISTRITAIS.Que interessa ao eleitor de BEJA onde elegem 3 deputados as sondagens nacionais?As sondagens nacionais sao relevantes mas as distritais fazem muita falta e criam um vácuo eleitoral.É uma falha brutal .Alem de Beja há distritos com 6 deputados ou por aí qem destes diitritos vai deslocar-se poluindo o AMBIENTE para tao pouco deixando uma pégada letal segundo fundamentalistas verdes/ambiente
    Populus Voz | 04.10.2019 | 13.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O ideal é não haver maiorias que legitimem ditadores de trazer por casa como o Sócrates, o Cuelho ou o eucalipto de Boliqueime.
    Dono dos Burros | 04.10.2019 | 13.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE