PUBLICIDADE
Eleições

Costa aceita "não" do PCP a acordo escrito e diz que não terá parceiros de esquerda preferenciais

09 | 10 | 2019   18.16H

Lisboa, 09 out 2019 - O secretário-geral do PS defendeu hoje que há um quadro político distinto face a 2015, que respeita a opção do PCP de não exigir acordo escrito de Governo e que tratará sem preferências os parceiros de esquerda.

"Respeitamos os partidos que entendem que é útil que haja acordo escrito [Bloco de Esquerda] e também os partidos que entendem que não é útil que haja acordo escrito [PCP]. Não trabalharemos preferencialmente com nenhum dos partidos com quem temos contactos ao longo do dia de hoje", declarou António Costa no final de hora e meia de reunião na sede do PCP.

Antónia Costa congratulou-se por, até agora, nenhuma força política (Livre, PAN, PEV e PCP) "ter fechado a porta" à formação do novo governo socialista, defendeu que "há razões para se encarar com confiança" a próxima legislatura, mas advertiu que o quatro político atual é distinto àquele que se verificava em 2015, quando foi formada a "Geringonça".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE