PUBLICIDADE
Actualidade

Obiang nunca cumprirá exigências da CPLP - escritor Juan Tomás Ávila

12 | 10 | 2019   12.53H

O escritor equato-guineense Juan Tomás Ávila disse, em entrevista à agência Lusa, que existe uma "pena de morte oficiosa" na Guiné Equatorial que não acabará, defendendo que o Presidente Obiang jamais cumprirá as exigências da comunidade lusófona.

"Para o público e para a Comunidade de Países de Língua Portuguesa [CPLP], a Guiné Equatorial até pode abolir a pena de morte, mas o que acontece é que há uma pena de morte oficiosa. Ainda que oficialmente digam que não há pena de morte, as pessoas morrem de forma secreta", disse.

Autor de livros como "Arde o monte durante a noite (2009)", "A Carga (1999)" ou "Avião de ricos, ladrão de porcos (2008)", Juan Tomás Ávila Laurel deixou a Guiné Equatorial em 2011 após uma greve de fome contra o regime do Presidente, Teodoro Obiang, há 40 anos no poder.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE