PUBLICIDADE
Governo

Fenprof diz que continuidade do ministro da Educação é "uma afronta e uma provocação"

15 | 10 | 2019   21.06H

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, afirmou hoje que a continuidade de Tiago Brandão Rodrigues como ministro da Educação é "uma afronta e uma provocação" aos professores, referindo que "não tem méritos para continuar".

"Para os professores é sentido como uma afronta e uma provocação. Alguém que levou o confronto ao extremo em relação aos professores, levou à mesa que devia ser negocial a chantagem e que nos momentos em que era mais importante haver ministro da Educação não existiu", disse Mário Nogueira em declarações à agência Lusa.

O secretário-geral da Fenprof referiu que em vários problemas, como as greves dos professores ou problemas com os cortes ao financiamento dos colégios privados e a discussão da identidade de género, "quem deu a cara" foram os secretários de Estado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE