PUBLICIDADE
Síria

Erdogan exclui qualquer negociação com forças curdas

16 | 10 | 2019   12.46H

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, instado pelos países ocidentais a suspender a sua ofensiva na Síria, excluiu hoje qualquer negociação com as forças curdas e exigiu que estas deponham as armas e se retirem da fronteira turca.

"Alguns dirigentes tentam realizar uma mediação. Nunca na história da República turca houve algo como sentar-se à mesma mesa com uma organização terrorista", declarou Erdogan num discurso perante o grupo parlamentar do seu partido no poder.

"Não procuramos um mediador, não precisamos dele", insistiu.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Nem é preciso. O que havia a fazer está feito. Colocar os curdos nos braços de Bashar Al-Assad, depois de terem feito a genuflexão e beijado o cachucho. As 'potências' imperialistas (França e Inglaterra) criaram o problema à saída da IWW e agora o pobre do Sultão é que tem que resolver a questão. Curdistão só pode ser criado dentro da Turquia, como isso, jamais (à Mário Lino) vai acontecer, resta ajoelharem e rezarem, deixando de acreditar nas promessas dos bandalhos ocidentais. Rússia, China, Turquia, Irão, saberão resolver a questão. Viva o mundo sem americanos, NATO e UE.
    Dono dos Burros | 16.10.2019 | 13.35Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE