PUBLICIDADE
DGArtes

Associação PERFORMART estranha incumprimento de prazos do concurso bienal

16 | 10 | 2019   14.17H

A Associação para as Artes Performativas em Portugal (PERFORMART) juntou-se às vozes críticas dos resultados provisórios do concurso bienal do programa de apoio sustentado da Direção-Geral das Artes (DGArtes), manifestando "estranheza" pelo incumprimento dos prazos.

A associação, que reúne dezenas de entidades do setor cultural que vão dos teatros nacionais D. Maria II e São João ao Opart (S. Carlos, Orquestra Sinfónica Portuguesa e Companhia Nacional de Bailado), passando pela empresa municipal de Lisboa EGEAC e fundações como Serralves e Centro Cultural de Belém, considerou que os resultados provisórios revelam uma "disparidade preocupante entre a quantidade e qualidade das candidaturas submetidas e os montantes financeiros disponíveis e efetivamente atribuídos, pondo em causa os objetivos de 'estabilidade e consolidação' do tecido artístico".

"A PERFORMART vem ainda manifestar a sua estranheza pelo incumprimento dos prazos previamente anunciados, sobretudo tendo em conta que as atas demonstram que o trabalho das Comissões de Apreciação se encontrava encerrado no início do mês de agosto. A retenção dos resultados até à semana após as eleições vem apenas comprovar a consciência, por parte do Ministério da Cultura, da desestabilização que iria provocar a inadequação dos resultados às necessidades concretas do tecido artístico", adiantou a associação, neste momento presidida pela associação Dias Da Dança, com a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), na vice-presidência.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE