PUBLICIDADE
Moçambique/Dívidas Ocultas

Banqueiro admite em tribunal ter recebido 45 milhões

17 | 10 | 2019   11.19H

O antigo banqueiro do Credit Suisse Andrew Pearse admitiu em tribunal em Nova Iorque que recebeu 45 milhões de dólares em pagamentos ilícitos pela sua participação no esquema fraudulento das chamadas 'dívidas ocultas' de Moçambique.

"Todos desempenharam o seu papel par que o banco fizesse os empréstimos, e deram ao banco informações falsas sobre a Privinvest", disse o antigo funcionário do banco suíço, que implicou pelo menos mais quatro pessoas dentro da instituição financeira.

Andrew Pearse é uma das principais testemunhas do Ministério Público norte-americano no processo em curso contra Jean Boustani, um dos principais responsáveis da construtora naval Privinvest, no âmbito do qual a Justiça dos EUA argumenta que foram roubados cerca de 200 milhões de dólares, cerca de 180 milhões de euros, por parte de governantes, empresários e banqueiros de investimento.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE