PUBLICIDADE
Actualidade

Prisão preventiva para um dos 23 arguidos da Operação Rota do Cabo

18 | 10 | 2019   16.44H

Um dos 23 arguidos da operação Rota do Cabo, que investiga uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal, ficou em prisão preventiva, decidiu hoje o Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa.

Os restantes 22 arguidos, entre os quais funcionários da Autoridade Tributária (AT), do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e do Instituto da Segurança Social (ISS), ficam sujeitos às medidas de coação de proibição de contactos entre eles e, em alguns casos, a apresentações semanais no posto policial mais próximo e impedidos de frequentar as instalações da AT, SEF e ISS.

O juiz de instrução aplicou ainda a três dos arguidos a suspensão do exercício de funções,

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • JÁ QUE NÃO HÁ PENA DE MORTE PRISÃO PERPÉTUA PARA TODOS SÓ ASSIM VIVEMOS EM DEMOCRACIA ISTO É UMA VERGONHA NACIONAL PARA A JUSTIÇA A QUEM QUE JÁ TINHA SIDO JULGADO E CONDENADO COMETER O MESMO CRIME
    O povo | 18.10.2019 | 17.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE