PUBLICIDADE
Moçambique/Dívidas ocultas

Ex-banqueiro afirma em tribunal que ministro Maleiane escondia dívidas ao FMI

21 | 10 | 2019   18.02H

Um antigo banqueiro do banco Credit Suisse afirmou hoje num tribunal em Nova Iorque que, em 2015, a antiga vice-ministra das Finanças moçambicana Maria Lucas referiu que o ministro Adriano Maleiane escondia as dívidas da Ematum ao FMI.

Andrew Pearse, que se declarou culpado de receber subornos para negócios com empresas estatais moçambicanas e com investidores internacionais, admitiu hoje que era claro que o ministro das Finanças de Moçambique em 2015 escondia dívidas públicas ao Fundo Monetário Internacional (FMI), durante uma audição no tribunal de Brooklyn, Nova Iorque, onde decorre o julgamento do escândalo das dívidas ocultas de Moçambique, que tem Jean Boustani, um dos principais responsáveis da construtora naval Privinvest, como o principal suspeito.

Depois de os acordos para as empresas Ematum, Proinidicus e MAM terem sido estabelecidos através do antigo ministro das Finanças Manuel Chang - detido desde dezembro passado na África do Sul a pedido da justiça norte-americana -, o ministro que lhe sucedeu, Adriano Maleiane, continuava a ocultar estes negócios à instituição internacional que prestava ajuda financeira ao país, disse hoje a testemunha.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE