PUBLICIDADE
Actualidade

António Costa junta-se na terça-feira aos "Amigos da Coesão" para rejeitar cortes

03 | 11 | 2019   09.22H

Os Estados-membros "Amigos da Coesão" reúnem-se na terça-feira em Praga, devendo reiterar a sua oposição aos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento plurianual da União Europeia (2021-2027), que o primeiro-ministro português, António Costa, tem considerado "inaceitáveis".

Os Estados-membros pertencentes a este grupo vão debater, no Castelo de Praga, o Quadro Financeiro Plurianual (QFP) da União Europeia para o período 2021-2027, insistindo na centralidade da política de coesão como instrumento determinante para o crescimento económico e a convergência real entre regiões e países do bloco comunitário e, consequentemente, na rejeição dos cortes previstos para aquela política no próximo orçamento comunitário.

O encontro anual do grupo "Amigos da Coesão" acontece num momento particularmente relevante, uma vez que a discussão sobre o próximo QFP está num impasse: na cimeira europeia que decorreu em Bruxelas entre 17 e 18 de outubro, o Conselho Europeu rejeitou a proposta avançada pela presidência finlandesa da UE, que previa uma redução da contribuição global dos Estados relativamente à inscrita na da Comissão Europeia, algo que o primeiro-ministro português considerou "inaceitável".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

4 comentários

  • Ó pequeno Dinis! Continuas a confundir a Estrada da Beira (o Comunismo) com a beira da estrada (o "fascismo"). Fascismos houve só um, o "italiano vero!". O resto foram macacadas sem pés nem cabeça. Regimes autoritários sim, fascistas não. Quanto ao Comunismo, é uma religião. Os dogmas e a fé não são passíveis de discussão racional. A "tua" "União" Europeia é o pior dos mundos. É o liberalismo dos proxenetas judaicos e seus aparentados, como boa criação que foi dos americanos. Até o regime do Adolfo se intitulava e praticava, o nacional-socialismo. Não se dizia que era nacional-liberalismo. A diferença é grande e foi na prática. Adolfo roubou é certo quase toda a a Europa, mas deu ao seu Povo (nisto parece-se com alguns autarcas estimados pelo Povo Português), que só soube o que era passar mal, quando os democratas americanos, ingleses e os anões franceses, lhes ocuparam o país. Continuando ainda hoje, os americanos a ocupar a Alemanha militarmente. Quanto à mama dos subsídios. Esta é a verdadeira face da "União". É realmente uma União na hora de salvar os Bancos Alemães, é uma "União" na hora da solidariedade. Claro que Costa, pode ladrar à vontade, porque a caravana com motores alemães continua a a passar e no dia em que os alemães não virem interesse nenhum em que esta união "soviética" europeia se mantenha, acaba. E bem pode o Costa e todos os outros pedintes chorarem baba e ranho. Os países tem interesses, não têm amizades e os tratados se feitos em papel, servem sempre para colocar no WC. Costa devia-se preocupar em que houvesse produção em Portugal e não terrorismo (turismo) e outros serviços de caca, em vez de andar a pedinchar esmolas.
    Dono dos Burros | 03.11.2019 | 14.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • OS AMIGOS FALHADOS QUE QUEREM MAMAR A CUSTA DOS QUE TRABALHAM
    O ze | 03.11.2019 | 13.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estados-membros "Amigos da Coesão"? É o mesmo que "Amigos da Geringonça"? Cá pra mim, UE, CE, PE, QFP, é tudo farinha do mesmo saco, é uma Geringonça em ponto maior!
    anónimo | 03.11.2019 | 12.05Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Inaceitável é a orientação proto comunista nacional após resolução do PE a 19 de SET que condena todos os partidos comunistas e nazis.É natural que os fundos de coesão desçam para PORTUGAL que é considerado um País de Esquerda quasi extrema e não estão para alimentar países que se apropriam de bens , pessoas e liberdades lentamente com o TEMPO.Costa representa 10 milhpes entre os 500 milhões e os cortes vao existir até pela existência em curso do BREXIT e Alemanha não estar disposta a gastar na EU mas constituir almofada para enfrentar possível crise.Alem dos prto comunistas os países mais encostados a politicas nos limites da extrema direita irao ser prejuducados.A confusão estabelece-se na EU e conflitos armados não sao de por de parte.
    Dinis | 03.11.2019 | 11.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE