PUBLICIDADE
Actualidade

'Startup' nascida no Porto recebe 2ME para combater a doença do Alzheimer

06 | 11 | 2019   09.00H

Uma 'startup' do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) recebeu dois milhões de euros de um programa de aceleração para, através da inteligência artificial e da fotónica, combater o Alzheimer, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o INESC TEC, no Porto, explica que os investigadores da empresa de base tecnológica em fase de desenvolvimento 'iLoF' criaram um "sistema portátil" que serve de arquivo a "impressões digitais" de várias doenças neurodegenerativas e permite "testes rápidos e pouco invasivos" em doenças como o Parkinson ou tumores cerebrais.

"A tecnologia desenvolvida resultou de um trabalho conjunto entre dois centros do INESC TEC, o Centro de Investigação em Engenharia Biomédica - com competências no no campo do processamento de sinal e inteligência artificial - e o Centro de Fotónica Aplicada - com competências nos domínios da ótica e fotónica no desenvolvimento de tecnologia de manipulação à micro escala", frisa o INESC TEC.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE