gripe a

Falta de informação dos pais está a contribuir para o pânico

26 | 08 | 2009   15.25H

Isidoro Roque, da Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais (FERLAP), pede aos encarregados calma e que se informem para não caírem em exageros, destacando que a associação, parceiro do Ministério da Educação, ainda "não recebeu qualquer tipo de informação oficial para fazer chegar aos pais, quando faltam pouco mais de 15 dias para o início do ano lectivo".

"Começa a haver pais que não querem levar filhos à escola por falta de informação correcta ou porque a informação que tem sido transmitida não o foi da melhor forma e está a espalhar o pânico", afirmou à Agência Lusa, salientado que todos os dados sobre a gripe A que a federação conseguiu recolher, por iniciativa própria, está no sítio da FERLAP na internet (www.ferlap.pt).

A FERLAP considera que os pais são elementos essenciais na contenção da pandemia da gripe A e destaca que é necessária mais informação específica, para que os encarregados da educação possam trabalhar com os seus educandos formas de evitar o contágio nas escolas.

"Os pais devem ser os primeiros a participar nesta guerra, mas têm de estar bem informados, de forma a evitar os exageros. As pessoas não podem ficar em casa, têm de trabalhar e têm de cumprir o que for estabelecido", realçou.

Isidoro Roque considerou que as idades mais complicadas serão as da creche, jardim de infância e início do ensino básico, nas quais é mais difícil controlar as boas práticas de higiene das crianças, e destacou ainda que os pais têm de reclamar, caso as escolas não adoptem as regras necessárias ou não disponibilizem o material previsto.

A FERLAP salienta também que deveria ter existido "formação específica para os funcionários e os professores".

"A quinze dias do início das aulas, esta formação já vem tarde", considerou, realçando que, já que a gripe é inevitável, o melhor é pais, professores e funcionários "prepararem-se bem".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • Porra! Nem é preciso ler esta e outras merdas,para se saber há quanto tempo andam aqui pela comunicação social uns terroristas a espalhar o medo,para que o povo lá corra ás farmacias encher os sacos dos laboratórios e farmácias! Então isto n ão é terrorismo?
    112 | 26.08.2009 | 23.45Hver comentário denunciado
  • O amigo, deve ser daquelas pessoas que nunca fez nada pelos outros e que passa o tempo a magicar como deve chatear quem tenta ajudar, quem sabe os seus filhos, eu sei como é dificil estar aí no sofá a mandar umas bacoradas dessas. O amigo tem algum problema mal resolvido ou então não consegue ler o que está escrito, lendo apenas as partes que lhe interessa, é que eu não consegui ver na noticia qualquer referência a uma conspiração jornalistica. Realmente é mais fácil criticar do que fazer.
    Abraço,
    BuédaFear
    BuédaFear | 26.08.2009 | 23.19Hver comentário denunciado
  • Falta de informação? Ai agora os terroristas da comunicação social, que passaram os últimos meses a aterrorizar as populações em vez de informar cientificamente, querem limpar as culpas do capote e culpar a falta de informação? Também fazem parte dos "jokers", está-se bem a ver.
    SELENIX | 26.08.2009 | 18.10Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE