PUBLICIDADE
Actualidade

Investigadores de oncologia pediátrica apostam nas leucemias agudas e tumores cerebrais

08 | 11 | 2019   06.45H

Os investigadores que trabalham na área da oncologia pediátrica em Portugal estudam sobretudo as leucemias agudas e os tumores cerebrais e metade não tem fundos para desenvolver a sua atividade, indica um inquérito que é hoje divulgado.

O inquérito diz ainda que a investigação em oncologia pediátrica decorre essencialmente nos grandes centros urbanos: Braga, Porto, Coimbra e Lisboa (Oeiras).

Em declarações à agência Lusa, Bruno Cardoso, o investigador do Instituto de Medicina Molecular responsável pelo tratamento dos dados deste trabalho, indica que não há um registo oficial relativo aos investigadores na área da oncologia pediátrica, mas defende que os 46 que responderam "estarão muito próximo" do total a exercer em Portugal.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE