PUBLICIDADE
Actualidade

PAN entrega projeto de lei para despenalização da morte medicamente assistida

12 | 11 | 2019   14.20H

O Pessoas-Animais-Natureza (PAN) entregou no parlamento um projeto de lei que visa regular o acesso à morte medicamente assistida, na vertente de eutanásia e suicídio medicamente assistido, para "doentes em grande sofrimento sem esperança de cura".

No projeto de lei que foi hoje divulgado, o partido assinala que "o pedido de morte medicamente assistida apenas é admissível nos casos de doença ou lesão incurável, causadora de sofrimento físico ou psicológico intenso, persistente e não debelado ou atenuado para níveis suportáveis e aceites pelo doente ou nos casos de situação clínica de incapacidade ou dependência absoluta ou definitiva".

Na ótica do PAN, o pedido deve ser "apresentado a um médico pelo próprio doente, de forma livre e voluntária, após um processo de adequada informação prestada pelo médico e de livre reflexão, não podendo ser motivado ou influenciado por qualquer pressão ou coação exterior", sendo que "a pessoa deve estar dotada de todas as capacidades mentais, bem como consciente e lúcida quando formula o pedido e quando o reitera ao longo do processo".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Minorias a impor agenda fraturante e homicida á luz do código atual.A nível mundial apoós discussão intensa com mentes iluminadas e com QI e conhecimento fora do comum,cientistas,religiosos,empresários,médicos, sociólogos etc abominaram a eutanásia ou homicídio lega,este assunto foi levado também e discutido na ONU donde não saiu qulaqur resolução favor´vel constituindo um atentado á Vida e Direitos humanos popor enquanto.estes politicos serão terão um QI superior ás mentes brilhantes e com provas dadas internacionais?Quando não conseguem o básico que é o crescimento da economia e não venda do Pais ou saque fiscal e das liberdades lançam no terreno as causas fraturantes para entreter o PAGODE.Vai voltar a PENA DE MORTE a Portugal via democrática por questões economicistas e ideológicas.
    Pena | 12.11.2019 | 14.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE