PUBLICIDADE
Actualidade

Presidente do Chile condena violência policial e garante que não haverá impunidade

18 | 11 | 2019   02.37H

O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, condenou, no domingo, pela primeira vez, os abusos cometidos pelas autoridades nas manifestações que agitam o país sul-americano há um mês, e garantiu que "não haverá impunidade".

"Infelizmente, e apesar de todas as precauções que tomámos (...) para proteger os direitos humanos de todos, em alguns casos os protocolos não foram respeitados. Houve uso excessivo da força, cometeram-se abusos e os direitos de todos não foram respeitados", reconheceu Sebastián Piñera.

A crise social sem precedentes que abala o Chile desde 18 de outubro deixou pelo menos 23 mortos e mais de 2.000 feridos, incluindo 200 pessoas com lesões oculares.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE