PUBLICIDADE
Sudão

HRW denuncia crimes contra a humanidade em ataques que mataram 120 manifestantes

18 | 11 | 2019   04.01H

Os ataques que em junho mataram pelo menos 120 manifestantes no Sudão podem configurar crimes contra a humanidade, revela um relatório divulgado hoje pela organização Human Rights Watch (HRW), que pede justiça para as vítimas e responsabilização dos autores.

O relatório "Eles gritavam 'Matem-nos': Repressão violenta contra manifestantes no Sudão", de 59 páginas, documenta os ataques das forças de segurança sudanesas contra os manifestantes quando procuravam desmobilizar um acampamento em Cartum, em 03 de junho, e nos dias seguintes em outras zonas da capital sudanesa e nas cidades vizinhas de Bahri e Omdurman.

O texto cita "fontes credíveis" que estimam que pelo menos 120 pessoas morreram durante a repressão aos manifestantes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE