PUBLICIDADE
CORREÇÃO

Cientistas portugueses atacam bactéria em tempo recorde em simulacro de surto

18 | 11 | 2019   14.33H

(CORREÇÃO) Lisboa, 18 nov 2019 (Lusa) - Uma equipa de três investigadores portugueses conseguiu detetar, fazer o retrato genético de uma bactéria e determinar a melhor forma de a combater em tempo recorde, num simulacro de surto num hospital.

As equipas do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade Nova de Lisboa, Instituto Gulbenkian de Ciência e Instituto de Medicina Molecular trabalharam articuladas e em horários alargados para "rentabilizar tempo e tecnologia", disse à agência Lusa uma das responsáveis do estudo, Raquel Sá-Leão.

Inicialmente, o prazo previsto foi de oito dias, mas tudo ficou pronto em seis, desde a recolha das amostras à sua sequenciação, trabalhando num registo "o mais real possível" dentro da simulação, cujo cenário era um pedido feito por hospital fictício a braços com uma infeção por uma bactéria desconhecida.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE