PUBLICIDADE
DGArtes

Alto Minho "estupefacto" com falta de apoio "incompreensível" a bienal de arte

18 | 11 | 2019   22.39H

O presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho disse hoje ter recebido com "estupefação" a decisão "incompreensível" da Direção-Geral das Artes (DGArtes) de não financiar a bienal de arte de Vila Nova de Cerveira.

"Esta decisão prejudica a programação da mais antiga bienal da Península Ibérica e de Portugal, mas lesa também uma afirmação cultural descentralizada e fora da capital do país", afirmou José Maria Costa.

Três entidades culturais, todas da Área Metropolitana de Lisboa, vão receber um total de 550 mil euros de apoio sustentado à criação, na área das Artes Visuais, para 2020-2021.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE