PUBLICIDADE
Actualidade

Associação de Macau contra reconhecimento facial sem garantias da proteção de dados

19 | 11 | 2019   10.05H

A Associação Novo Macau condenou hoje a realização, "daqui a menos de dois meses", de um ensaio com câmaras de videovigilância com reconhecimento facial no território, sem haver bases legais que protejam a privacidade dos cidadãos.

"Sem a adequada proteção legal e a devida monitorização dos mecanismos, o direito à privacidade de todos os cidadãos de Macau vai ser posta numa situação perigosa", disse o presidente da Associação Novo Macau, Sulu Sou, em conferencia de imprensa.

"A privacidade é uma questão de direitos humanos", afirmou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE