PUBLICIDADE
Actualidade

Líder birmanesa vai defender Myanmar na ONU por acusações de genocídio

21 | 11 | 2019   07.04H

A responsável birmanesa e prémio Nobel da Paz Aung San Suu Kyi vai liderar uma delegação para tentar defender o país junto do mais alto tribunal da ONU, sob crescente pressão jurídica sobre a minoria muçulmana rohyngya.

Aung San Suu Kyi "vai liderar a equipa que vai a Haia defender os interesses de Myanmar [antiga Birmânia]", indicou, num comunicado publicado na rede social Facebook, o gabinete da responsável.

No passado dia 11, a Gâmbia abriu um processo no Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, na Holanda, contra aquilo que considera ser um genocídio praticado em Myanmar contra os rohingya.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE