PUBLICIDADE
Actualidade

PSD quer ouvir ministra da Saúde na AR sobre aumento de mortalidade infantil e materna

02 | 12 | 2019   16.30H

O grupo parlamentar do PSD quer ouvir a ministra da Saúde, Marta Temido, e a diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, no parlamento sobre o aumento das taxas de mortalidade infantil e materna, divulgaram hoje os sociais-democratas.

No requerimento apresentado na comissão parlamentar de Saúde, o PSD sustenta que no ano passado aquelas taxas de mortalidade sofreram "um brutal e preocupante agravamento, registando valores humanamente inaceitáveis, além potenciadores de significativo alarme social".

O PSD refere-se a 287 mortes durante o primeiro ano de vida em 2018, mais 58 do que em 2017, subindo a taxa de mortalidade infantil para 3,3 óbitos por mil nados-vivos, o valor mais alto desde 2009.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • O PSD devia estar mais anti-eutanásia e explorar mediáticamente o assunto e ser p´ro vida nao tendo uma cultura de morte assistida.Este ouvimento é uma manobra politica para demosnstrar que est´preocupado ou quer dividendos.PSD sabe muito bem que aoeo há só uma eplicaçao mas varias,serviços ,idades das mãs,cultura,estado socio económico etc.Sem alarido e com explicaçoes politicas e cientificas o tema deve ser tratado.O alarmismo que está instalado vai fazer vacilar muitas mulheres em relaçao a uma futura gravidez que pode ser fatal.Nibguém ,há excepçoes,quer morrer quando ainda terá muitos anos de vida pela frente ou ver morrer o produto final de uma relaçao.
    Falcao | 03.12.2019 | 13.24Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE