PUBLICIDADE
Actualidade

Oficiais afirmam existir "excessiva influência" da política nas Forças Armadas -- inquérito AOFA

07 | 12 | 2019   16.30H

Um inquérito da Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA), hoje divulgado, revelou que uma esmagadora maioria dos inquiridos (88%) considera que há uma excessiva influência do poder político na instituição militar.

O inquérito da AOFA, a 1.105 oficiais, no ativo, na reserva e reforma, foi feito entre 21 de outubro e 30 de novembro e o seu resultado vai servir de base a um caderno reivindicativo da associação a entregar ao Presidente da República, Governo, parlamento e partidos políticos.

Apenas 6,1% dos inquiridos considera que não há influência a mais e 5,4% não sabe ou não responde, segundo os resultados do estudo, hoje divulgados pela AOFA, em Lisboa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Aqui tenho que lhes tirar o chapéu. Não esperava que os senhores tivessem capacidade para reconhecer o óbvio. Afinal, talvez nem tudo esteja ainda perdido. Desde o dia em que 1982, fim do ano, eanes e balsemão, com o apoio do Mário Só Ares, pariram a Lei de Defesa Nacional, que o topo da hierarquia deixou de ser ocupado por aqueles que eram cooptados (escolhidos pelos seus pares, que lhes reconheciam as capacidades e as competências para ocuparem os mais altos cargos). Passaram a ser escolhidos pelos políticos e são conhecidas as sacanices que Mário Só Ares fez a Homens impolutos nessa altura. A partir daí o resto da cambada percebeu logo como se tinha que comportar. Agora já não era preciso ser competente, saber comandar, ser ponderado, bastava lamber as botas ao poder, parir informações cheias de baba de cegonha, pedir primeiro as conclusões e só depois escrever o relatório, para a bota bater com a perdigota de quem tem o poder de escolha. Nessa altura, o Senhor General Soares Carneiro disse que não era (de facto essa competência tinha lhe sido retirada) o delegado sindical das Forças Armadas. Depois tivemos a entrada pela mão do maçon na CEE e partir daí, a Soberania Nacional que juraram defender, perdeu-se. Quem é que se sentiu filho de boa-gente? NINGUÉM!!!!!!! Da minha parte, todas as vergastadas que lhes sejam assestadas no lombo, são bem dadas.
    Dono dos Burros | 07.12.2019 | 21.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O QUE HÁ É. MUITA GENTE QUE NADA FAZEM ACABAR COM AS FORÇAS ARMADAS É O MELHOR QUE PODIA ACONTECER NESTA TERRA FASSAM UM REFERENDO AÍ FICAM A SABER QUAL É A PERCENTAGEM DO POVO QUE NÃO QUER
    O povo | 07.12.2019 | 17.08Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE