PUBLICIDADE
Actualidade

Novo presidente da SATA admite que reestruturação da empresa vai "doer"

09 | 12 | 2019   19.34H

O novo presidente do Conselho de Administração da SATA indigitado, Luís Rodrigues, admitiu hoje, numa audição parlamentar na cidade da Horta, nos Açores, que as medidas de reestruturação da empresa vão "doer", mas não esclareceu a quem.

"A empresa tem uma série de problemas estruturais graves. O seu modelo de negócios não é sustentável", reconheceu o novo administrador, ouvido pelos deputados da Comissão de Economia da Assembleia Regional, adiantando que, perante este cenário, são necessárias "medidas estruturais marcantes que, além de doer, vão demorar tempo".

Quando questionado pelos deputados, Luís Rodrigues escusou-se a dizer se se referia aos trabalhadores do Grupo SATA ou eventualmente aos quadros intermédios da empresa, sendo certo que o Governo Regional já tinha anunciado que é preciso reduzir os custos com pessoal para apenas 18% do volume total de faturação da empresa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE