PUBLICIDADE
Actualidade

Direção do Vilafranquense quer regularizar ordenados depois da rescisão de Leandro Souza

12 | 12 | 2019   18.24H

O presidente da SAD do Vilafranquense, Luís Andrade, disse hoje querer regularizar os salários no plantel do clube da II Liga portuguesa de futebol, um dia depois da rescisão de Leandro Souza, alegando três meses em atraso.

"Estamos a tentar resolver rápido esta situação dos valores em atraso. Apesar de todas as dificuldades, a equipa está bem no campeonato e precisamos de garantir a estabilidade financeira, que não temos neste momento", afirmou Luís Andrade.

O dirigente enalteceu o desempenho da equipa de Vila Franca de Xira, que, após 12 jogos, ocupa o 12.º lugar da II Liga, com 14 pontos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Ao que isto chegou. Como é que um clube de m++++ tem uma SAD? De onde aparece o dinheiro para estes gastos obscenos? Para a PIDE-AT, estes não precisam de ter o dinheiro rastreado, só eu e os demais, que recebemos de uma única fonte através do banco. De vez em quando aparecerem por aqui os outros da imigração, a taparem o Sol com peneira. Entretanto apanham-os na praia e levam-os ao colo para cama, mesa, roupa lavada e cartão com dinheiro no bolso.
    Dono dos Burros | 12.12.2019 | 20.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE