PUBLICIDADE
Actualidade

Principal arguido do processo Porta 18 sai em liberdade após cumprir parte da pena

13 | 12 | 2019   16.05H

José Carriço, principal arguido do processo Porta 18, relacionado com tráfico de droga, está em liberdade condicional, após cumprir quatro anos e dois meses dos sete anos e oito meses a que foi condenado pelo Tribunal de Santarém.

A decisão é do Tribunal de Execução das Penas de Lisboa, a que a agência Lusa teve hoje acesso, confirmada por Lopes Guerreiro, advogado do arguido, detido em 23 de julho de 2015 na área de serviço de Santarém, quando transportava 9,6 quilogramas de cocaína num veículo do Benfica, clube no qual era, à data, diretor do Departamento de Apoio aos Jogadores.

José Carriço, conhecido como 'Zé do Benfica', e que antes fora motorista do presidente dos 'encarnados' Luís Filipe Vieira, recebia, a pretexto de reuniões, cidadãos colombianos no seu gabinete, que entravam pela Porta 18 do Estádio da Luz, razão pela qual a Polícia Judiciária (PJ) deu esse código (Porta 18) à investigação.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Nem sequer devia ter sido preso. Mas este é o castigo para quem põe a economia do país a funcionar. Aqui a única coisa que o Estado-ladrão devia exigir, era a cobrança do respectivo IVA a taxa reduzida, já que se trata de um bem de primeiríssima necessidade. Um anestesiante para o sofrimento a que o Povo está sujeito.
    Dono dos Burros | 13.12.2019 | 16.17Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE