PUBLICIDADE
COP25

Oikos e Zero responsabilizam EUA, Austrália e Brasil por resultado "pouco positivo"

15 | 12 | 2019   12.54H

As organizações ambientalistas Oikos e Zero consideram "pouco positivo" o resultado da cimeira do clima, que terminou hoje em Madrid, e acusaram os Estados Unidos, Austrália e o Brasil de proteger interesses económicos.

"Atolados por negociações de má-fé que colocam a política e os interesses dos combustíveis fósseis acima das pessoas e do planeta, muitos países - liderados pelos Estados Unidos, Austrália e Brasil - mais uma vez expuseram a sua apatia ao sofrimento de milhões e uma rejeição voluntária da ciência", denunciam em comunicado conjunto hoje divulgado, horas depois de anunciado o acordo na cimeira.

As duas organizações não governamentais dizem ainda que é "cada vez maior" a diferença entre o que as pessoas exigem por um futuro seguro para o clima e o que os líderes estão dispostos a fazer "à medida que as emissões aumentam, a produção de combustíveis fósseis se expande e os impactos são mais dramáticos".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE