PUBLICIDADE
Actualidade

Marcelo desvaloriza divergências entre Costa e Centeno sobre orçamento da zona euro

15 | 12 | 2019   15.07H

O Presidente da República desvalorizou hoje as alegadas divergências entre o primeiro-ministro e o ministro das Finanças sobre o orçamento da zona euro, por considerar que Costa defendeu a posição portuguesa enquanto Centeno foi porta-voz do Eurogrupo.

Falando aos jornalistas à margem de um almoço com pessoas em situação de sem-abrigo, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa apontou que "o ministro das Finanças português pertence a um grupo dos ministros das Finanças dos países com euro", o Eurogrupo, e "nesse grupo ele não é, obviamente, insensível à posição de Portugal, mas há maiorias que se formam, e a maioria que se formou foi uma maioria favorável a uma solução que não é a melhor para Portugal".

"Ele como porta-voz - o presidente é o porta-voz - tem de expor o resultado da opinião maioritária dos ministros das Finanças, mesmo que não concorde", afirmou o Presidente, salientando que, por outro lado, "o primeiro-ministro, esse, está totalmente livre para defender a posição portuguesa".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE