PUBLICIDADE
Actualidade

Revista Science elege primeira imagem real de um buraco negro como avanço científico do ano

19 | 12 | 2019   19.00H

A revista Science elegeu a primeira imagem real de um buraco negro, revelada em 10 de abril, como o avanço científico de 2019, no qual esteve envolvido o astrofísico português Hugo Messias.

Justificando a escolha, o editor de notícias da revista, Tim Appenzeller, disse, citado num comunicado hoje divulgado, que se trata de "um feito surpreendente da tecnologia e de uma equipa" de cientistas. O feito foi distinguido em novembro, nos Estados Unidos, com o Prémio Breakthrough, no valor de 2,7 milhões de euros.

A imagem da silhueta do buraco negro, situado no centro da galáxia Messier 87, na constelação Virgem, a 55 milhões de anos-luz da Terra, foi obtida graças a uma rede de oito radiotelescópios em várias partes do mundo, tendo Hugo Messias, investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, participado nas observações a partir do Chile, com o radiotelescópio ALMA.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE