PUBLICIDADE
Actualidade

Programação da Oficina em Guimarães marcada por "viagem pelos sentidos"

14 | 01 | 2020   17.29H

A programação cultural dos primeiros quatro meses da Oficina, em Guimarães, este ano, é marcada por uma "viagem pelos sentidos", conduzida pelo "caos e ritmo", com exposições, concertos, teatro, visitas e muito apoio aos artistas, "de perto".

Apresentada hoje, de uma "forma diferente", num almoço que serviu para "ligar a arte ao paladar", a Oficina, explicou o diretor artístico, Rui Torrinha, vai espalhar a sua programação pelos vários espaços culturais da cidade, do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), à Casa da Memória, ao Centro Internacional de Artes José de Guimarães (CIAJ) e ao Centro de Criação de Candoso.

O responsável destacou, entre as várias vertentes da programação, uma "preocupação" com temáticas atuais, como "as transformações do mundo", marcada também pelo levantamento do papel dos museus no mundo contemporâneo, pelo poder e pelo objetivo de dar palco a nomes consagrados, mas também a artistas emergentes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE