PUBLICIDADE
Direitos Humanos

Angola avança na liberdade de expressão, mas mantém repressão em Cabinda -- HRW

14 | 01 | 2020   20.00H

Angola tem progredido no respeito pelos direitos humanos e pela liberdade de expressão, mas a repressão sobre ativistas mantém-se no enclave petrolífero de Cabinda e na província diamantífera da Lunda Norte, revelou a Human Rights Watch.

No seu Relatório Mundial 2020, que contém a avaliação relativa aos direitos humanos em todo o mundo, a organização constata a evolução de Angola em 2019 no que diz respeito à liberdade de expressão e de reunião, com o Governo, chefiado por João Lourenço, a permitir várias marchas e protestos em todo o país.

No entanto, o relatório dá nota negativa à repressão sobre manifestantes pacíficos e ativistas em Cabinda e na Lunda Norte.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE