PUBLICIDADE
Football Leaks

Defesa diz que "há aspetos positivos e negativos" na decisão instrutória

17 | 01 | 2020   18.26H

A defesa de Rui Pinto considerou que há "aspetos positivos e negativos" na decisão hoje proferida de levar o criador do Football Leaks a julgamento por 90 dos 147 crimes pelos quais estava acusado pelo Ministério Público (MP).

"O processo tem várias fases, nesta fase há aspetos positivos e há aspetos negativos. Como sabem, a senhora doutora juíza limitou-se a ler um pequeno resumo de toda a decisão, não explicou os argumentos jurídicos todos que determinaram as posições que tomou e, portanto, nós vamos estudar, são cento e tal páginas", declarou o advogado Francisco Teixeira da Mota aos jornalistas, à saída do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, após a leitura da decisão instrutória.

Em setembro de 2019, o MP acusou Rui Pinto de 147 crimes, 75 dos quais de acesso ilegítimo, 70 de violação de correspondência, sete deles agravados, um de sabotagem informática e um de tentativa de extorsão, por aceder aos sistemas informáticos do Sporting, da Doyen, da sociedade de advogados PLMJ, da Federação Portuguesa de Futebol e da Procuradoria-Geral da República, e posterior divulgação de dezenas de documentos confidenciais destas entidades.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE