PUBLICIDADE
Actualidade

Pequenos predadores mais sensíveis a perda de habitats - estudo

21 | 01 | 2020   05.00H

Pequenos predadores invertebrados, como as aranhas ou as joaninhas, são das espécies mais sensíveis aos impactos do uso humano da terra, segundo um estudo global hoje divulgado.

Os resultados do estudo foram publicados na revista Functional Ecology, da Sociedade Ecológica Britânica. Os autores estudaram o impacto em diferentes grupos de animais de atividade humana como a criação de terrenos para agricultura e pecuária ou a construção de zonas de habitação.

Pequenos animais ectotérmicos (os chamados animais de sangue frio, como invertebrados, repteis e anfíbios), grandes endotérmicos (mamíferos e aves) e fungívoros (que comem fungos) também foram afetados desproporcionalmente, com reduções das populações que variaram entre os 25% e os 50%, comparando com a situação em habitats sem interferência.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE