PUBLICIDADE
Actualidade

Caso Giovani leva Polícia a estudar a noite de Bragança

21 | 01 | 2020   15.27H

A Polícia de Segurança Pública (PSP) vai estudar a noite de Bragança em conjunto com outras entidades locais para compreender se existem fenómenos de violência desconhecidos das autoridades, por ausência de denúncia, informou hoje o comandante.

José Neto falava no Conselho Municipal de Segurança de Bragança que se reuniu hoje para analisar os acontecimentos e consequências da morte do estudante cabo-verdiano Giovani Rodrigues, resultado de alegadas agressões em grupo na madrugada de 21 de dezembro, depois de uma desavença na noite.

Cinco homens com idades entre os 22 e 35 anos, todos de Bragança, estão em prisão indiciados, cada um, por um crime de homicídio qualificado consumado e três na forma tentada relativos aos restantes elementos do grupo com quem saiu nessa noite a vítima, que viria a morrer dez dias depois num hospital do Porto.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Tenho que continuar a perguntar. Para que serve esta cara policia que pagamos a peso de oiro? Para nada. Digo que não os vejo. Vejo-os é certo, a andarem de carro, sempre com os vidros fechados, por causa do calor no Verão e agora por causa deste ar fresco que corre. Fora isso, tenho que ir a um sítio onde sejam pagos para estarem peados, a mexer no telemóvel, que faz parte do enxoval. Ah mas andam à civil. Andam? Tenho que rir à gargalhada. Andam mas não vêem nada. Está certo. É uma forma de andar, concordo. Era escusada a declaração. Porque quem tem uma noção de como estas coisas funcionam, percebe que do assunto não pescam nada. A situação mudou e mudou de um dia para o outro, em menos de seis meses, dou comigo, numa cidadezeca do interior, a cada dia que passa, rodeado de mais pretos que ainda estou para saber de onde vêm. São daquelas decisões que se tomam na capital do Reino, pelos ultra-liberais que nos têm governado (PSD-cds-PS), uma delas a autonomia dos estabelecimentos universitários. Agora cada um cata como quer. Como a população escolar está a diminuir e assim vai continuar, porque só dementes têm filhos hoje em dia - restrições sobre como os educar, preços exorbitantes por cadeiras para transporte, despesas pornográficas por creches e por aí fora. Os 'directores' destas chafaricas descobriram o filão, importando uns pretos para por aqui andarem a servir de 'estudantes'. A gente olha para os nomes dos cursos e tem que rir. Ora esta policia que temos disto nada entende, nem tem que entender, o negócio é malhar se a ordem vier do chefe, sobre quem, não interessa, porque o chefe nunca manda malhar sobre os que tiram as máquinas das fábricas sob protecção policial e não pagam aos trabalhadores. Podem ter que ir a um sindicato perguntar, quantos manifestantes vão na camineta para Lisboa. Já aconteceu e vai continuar a acontecer. O 25A ainda não passou o Marão. Pensa a gente que, com tanto oficial, havia um que tinha uma função de informação distribuída, mas estas coisa chegam por papel, umas paridas de Washington, outras de Bruxelas, outras do Terreiro do Paço, não sei se o Ministério do Interior, ainda por lá assenta arraial, com tanta tascas que por ali abriu. Conhecimento do terreno que pisam, é treta. Depois estas tascas que funcionam na noite, estão sob protecção do cacique que se senta nos Paços do Concelho, podem incomodar, como incomodam quem quer dormir,que não vão ser fechadas e quem reclamar muito, acaba denunciado ao dono do bar para que lhe tratem da saúde do carro e assim deixar de telefonar para a esquadra a queixar-se. Quando não queres resolver um assunto, nomeias uma comissão para o estudar.
    Dono dos Burros | 21.01.2020 | 17.41Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE