PUBLICIDADE
Actualidade

Cientistas criam matriz para "pele eletrónica" que poderá ser usada em robôs ou próteses

22 | 01 | 2020   19.00H

Uma equipa internacional de investigadores criou o que pode ser o precursor de uma "pele eletrónica" com sensores magnéticos e circuitos orgânicos, uma matriz fina, flexível e robusta.

A investigação baseada em Dresden (Alemanha), Chemnitz (República Checa) e Osaka (Japão) foi hoje divulgada na revista científica Science Advances.

O investigador Oliver Schmidt, do Instituto Leibniz de pesquisa de materiais, afirmou que um dispositivo como o que criaram será uma característica indispensável em robôs que precisam de flexibilidade para replicar ações de organismos vivos, em implantes ou próteses.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE