PUBLICIDADE
Actualidade

Mais de 800 mortos nas rotas migratórias do continente americano em 2019 - OIM

28 | 01 | 2020   23.29H

Pelo menos 810 pessoas morreram, em 2019, a "atravessar desertos, rios e regiões remotas" das rotas migratórias do continente americano, de acordo com informação recolhida pelo Centro de Análise de Dados da Organização Internacional das Migrações (OIM), em Berlim.

Segundo os dados do Projeto de Migrantes Desaparecidos (MMP, na sigla inglesa) divulgados hoje pela agência de migrações das Nações Unidas e consultados pela Lusa, "pelo menos 810 pessoas morreram a atravessar desertos, rios e regiões remotas em diferentes rotas migratórias americanas em 2019, tornando-se um dos anos mais mortíferos desde que há registo".

As informações - que compilaram dados governamentais oficiais, assim como de organizações não-governamentais (ONG) e relatos de órgãos de comunicação social - indicam que este é o número mais elevado de mortes desde que a OIM começou a manter registos, em 2014.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE