PUBLICIDADE
Actualidade

Instrução de megaprocesso de fraude na AIMinho suspensa para recalendarização

10 | 02 | 2020   22.52H

O juiz Carlos Alexandre suspendeu hoje a instrução do megaprocesso de alegada fraude de quase 10 milhões de euros com epicentro na extinta Associação Industrial do Minho (AIMinho), para "recalendarizar" as sessões, disse um advogado à Lusa.

Segundo o mesmo advogado, a instrução vai decorrer no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, face aos números do processo, que envolve mais de 80 advogados, em defesa de 126 arguidos, dos quais 79 são pessoas singulares e 47 empresas.

Pedida por 24 arguidos, a abertura de instrução visa definir quem vai a julgamento e quais os crimes por que cada um vai responder.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE