PUBLICIDADE
Actualidade

Timor-Leste deve consolidar autonomia orçamental da Segurança Social - responsável portuguesa

17 | 02 | 2020   03.58H

A presidente do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social de Portugal defendeu hoje que Timor-Leste deve consolidar a separação entre o Orçamento da Segurança Social e o Orçamento do Estado.

Teresa Fernandes, que falava num seminário em Díli, esclareceu que a futura lei de enquadramento orçamental deve garantir a transparência na gestão.

A autonomia é essencial para evitar erros como os que se cometeram em Portugal, quando se utilizou dinheiro da Segurança Social para gastos do Estado como, por exemplo, na Saúde, afirmou, numa apresentação sobre a relação entre Orçamento da Segurança Social e Orçamento Geral do Estado.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE