PUBLICIDADE
Actualidade

Grupo de 45 médicos do Sesaram exige "demissão imediata" do diretor clínico

17 | 02 | 2020   22.16H

Um grupo de 45 médicos do Serviço Regional de Saúde da Madeira (Sesaram), incluindo 29 diretores de serviço, exigiram hoje "a demissão imediata" do diretor clínico, o ex-deputado do CDS-PP/Madeira Mário Pereira.

No dia 07 de fevereiro, Mário Pereira, médico ortopedista do Sesaram e ex-deputado centrista na Assembleia Legislativa da Madeira, tomou posse como diretor clínico, depois de ter sido nomeado pelo Governo Regional de coligação PSD/CDS.

Esta nomeação gerou contestação de um conjunto de médicos do Sesaram que se reuniram na sede da Ordem destes profissionais de saúde, no Funchal, tendo a maioria optado por demitir-se das direções de serviço.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE