PUBLICIDADE
Actualidade

Portugal considera "inamistosa" decisão da Venezuela sobre a TAP

18 | 02 | 2020   09.45H

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, considera "inamistosa" e "injustificada" a decisão das autoridades de Caracas que suspenderam por 90 dias as operações da companhia aérea portuguesa TAP.

"Completamente infundamentada e injustificada. Não vejo nenhuma espécie de justificação, seja pelo histórico da TAP na Venezuela, pelo muito que a TAP já deu e por não haver nenhum indício. Por não ter sido apresentado nenhuma prova que seja possível de escrutinar de forma objetiva, que não sejam apenas alegações", disse hoje à Lusa o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Para Augusto Santos Silva, a decisão das autoridades venezuelanas de suspender os voos não tem nenhuma justificação porque, frisou, "quando houve uma alegação da parte de um dirigente venezuelano de que teria havido um transporte de explosivos a bordo de um avião da TAP, as autoridades competentes em Portugal determinaram a abertura de um inquérito", que ainda decorre.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • O que a Venezuela devia fazer, era proibir 'ad aeternum' em vez dos 90 dias. Sabujos aos serviço do imperialismo e ainda querem ter razão. Mas como foi um 'm-l' a falar estão explicadas as suas palavras. Guantanamo com SS.
    Dono dos Burros | 18.02.2020 | 10.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE