PUBLICIDADE
Covid-19

Ativista chinês detido após criticar autoritarismo do poder político

18 | 02 | 2020   10.06H

Um ativista e professor de Direito chinês que fez duras críticas ao sistema político da China e à forma como Pequim geriu o surto do coronavírus foi preso, revelou hoje a Amnistia Internacional.

Xu Zhiyong, antigo professor de Direito na Universidade Qinghua, uma das mais prestigiadas do país, mas afastado após criticar abertamente o Presidente chinês, Xi Jinping, foi preso no sábado, segundo a organização de defesa dos Direitos Humanos.

O ativista, que esteve preso entre 2014 e 2017, viveu nos últimos dois meses em sítios diferentes, para evitar ser detido, depois de ter organizado uma reunião entre apoiantes de reformas democráticas, em Xiamen, na costa leste do país, em final de dezembro.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Mais nada! Andava a ver muito filmes americanos. Só é pena que até na China, os comunistas já não são, o que eram. Campo de trabalho com ele, ser um elemento produtivo ao serviço da sociedade.
    Dono dos Burros | 18.02.2020 | 10.26Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE