PUBLICIDADE
Moçambique/Ataques

Presidente da Galp confiante nas medidas de segurança oficiais em Cabo Delgado

18 | 02 | 2020   18.17H

O presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, está confiante de que as autoridades moçambicanas estão a tomar as medidas necessárias para controlar a violência em Cabo Delgado, onde a empresa tem projetos para a exploração de gás natural. 

"Há um problema. A dimensão desse problema tem de ser posta em perspetiva. Esse problema tem de ser endereçado. Julgo que estão a ser tomadas todas as medidas para que isso aconteça", afirmou à agência Lusa em Londres, onde se realizou hoje o Dia do Investidor. 

A Galp possui 10% de interesse participativo, tal como a KOGAS e a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos de Moçambique, num projeto de extração de gás natural na bacia do Rovuma, do norte de Moçambique, liderado pela Eni, Exxon Mobil e CNPC, que se espera que comece a produzir em 2025. 

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE